Fotos e Preços Puma GT Lumi 2018 Brasil

Puma regressa ao mercado brasileiro com GT Lumi equipado com motor Chevy

O Puma GT foi um membro icônico da comunidade de carros esportivos no Brasil e o modelo está pronto para um regresso moderno – com novo visual para o século XXI.

A equipe que está por trás do desenvolvimento do novo Puma GT Lumi 2018 deve ter as primeiras 10 unidades entregues até dezembro aos sortudos que pagaram R$ 150 mil por cada um.

Lumi é uma homenagem ao primeiro nome da Puma, Lumimari, junção da  primeira sílaba dos nomes de seus sócios: Luis Roberto Alves da Costa, Milton Masteguin, Mario Cesar Camargo Filho e Rino Malzoni.

O Puma é um modelo que se tornou famoso na década de 1960, quando foi introduzida como uma reinterpretação dos carros esportivos europeus da época – as primeiras unidades tinham peças originárias da DKW, mas a maioria deles tinham motores arrefecidos a ar da Volkswagen na parte de trás e versões do modelo estiveram disponiveis no Brasil até meados da década de 1990.

A montadora vai lançar duas versões do Puma uma para rua e o GT Lumi que é uma versão para corrida.

Agora, as peças alemãs foram descartadas e o novo Puma na versão de rua virá equipado com um motor Chevrolet de 2.0 litros com quatro cilindros com capacidade de 176 cavalos de potência. O motor estará acoplado a uma caixa de câmbio manual de cinco velocidades. Será equipado com ar condicionado, revestimentos de isolamento acústico e térmico, capota rígida, e sistema de som.

Já o Puma GT Lumimari terá o corpo de fibra de vidro e carbono, 4,24 m de comprimento, 1,79 m de largura, 1,28 m de altura e um entre-eixos de 2,47 m e pesa somente 570 kg. Debaixo do capô o esportivo virá equipado com motor 2.4, de 180 cv. O chassi é tubular, feito de aço. A transmissão é manual, de seis marchas, e os freios são a disco nas 4 rodas, com pinças com 4 pistões cada. O GT Lumimari virá com pneus Pirelli Trofeo 225/40 em rodas aro 17 na dianteira, e 244/45 na traseira.

A Puma tem planos de montar sua nova fábrica em Bauru ou Rio Claro, ambas no interior de São Paulo. A empresa quer investir mais de 1,6 bilhão de reais no projeto, para uma produção inicial de 10 mil veículos por ano, com geração de 500 empregos diretos ainda no primeiro ano de operação.

 




Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *